Warning: Illegal string offset 'content' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 329

Warning: Illegal string offset 'hash' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 330

Warning: Illegal string offset 'css' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 331

Warning: Illegal string offset 'js' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 332

Warning: Cannot assign an empty string to a string offset in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 332

Warning: Illegal string offset 'content' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 343

Meninos, eu li! – Educar para Inovar 5

  • Pedro Bandeira

Estou certo de que a música e a poesia passaram a habitar em mim desde os acalantos carinhosos de minha mãe. Ah, os anoiteceres numa cadeira de balanço, no colo quentinho, ouvindo o “Nana nenê”, “Boi da cara preta” ou a pouco conhecida canção de ninar na certa vinda das terras de Portugal: “Dorme, dorme, filhinho, meu anjinho inocente, dorme, meu queridinho, que a mamãe está contente”…

Mas… e as histórias que ela contava? Que mundo maravilhoso de sonho e fantasia eu começava a conhecer! Chapeuzinho Vermelho, Branca de Neve, Rapunzel, Os três porquinhos, A gata borralheira e o tremendo João e Maria! Ah, o medinho confortável que eu sentia daqueles lobos ameaçadores e daquelas bruxas traiçoeiras! E como eu me divertia com as malandragens do meu esperto xará, o Pedro Malasartes!

É lógico, portanto, que, logo que pude compreender que tudo aquilo e muito mais estava escrito e que eu podia decifrar sozinho as histórias, essas maravilhas passaram a preencher todos os intervalos de minha vida. A fabulosa Alice do Lewis Carroll disse que livro sem figuras nem diálogos não tem graça, mas, para mim, além disso o que valia eram livros cheios de aventuras e fortes emoções.

No meio desse tipo de diversão, tive uma fase indígena, apaixonando-me por romances como O guarani, Ubirajara e Iracema. Mais do que os peles-vermelhas dos filmes de faroeste, que sempre acabavam massacrados pelos caubóis ou pela cavalaria norte-americana de fardas azuis, os índios descritos por José de Alencar permitiam-me imaginar a vida selvagem nas florestas do meu país, criar na cabeça os cenários, as personagens e os lances ousados das façanhas daqueles heróis que se comportavam com a honra e a motivação de fidalgos europeus.

Eu vibrava às lágrimas com o poema “I-Juca Pirama”, de Gonçalves Dias, em que um bravo guerreiro Tupi capturado, prestes a ser morto pelos Timbiras, implora que poupem sua vida, pois tem seu velho pai cego para cuidar. E que emoção quando ele, trazido de volta pelo pai envergonhado de seu momento de covardia, sai lutando sozinho contra toda a tribo Timbira! No poema, o poeta mostra um velho índio narrando com admiração as façanhas do herói, que assim termina:

 E à noite nas tabas, se alguém duvidava

Do que ele contava,

Tornava prudente: “Meninos, eu vi!”

Emocionado, eu tentava decorar o poema inteirinho e o declamava para mim mesmo, olhando-me no espelho e fazendo pose de guerreiro Tupi.

E O guarani, então? Que história a do índio Peri! Que valentia! Como deve ter sido eletrizante viver numa época como aquela, lutando contra onças e fidalgos italianos traidores como Loredano, um dos melhores vilões da literatura brasileira! Nem me passava pela cabeça que aqueles índios jamais existiram no Brasil nem em nenhum outro lugar, e que tivessem sido inventados por uma mente imaginativa como as velhas senhoras do passado inventavam Cinderelas e Rapunzéis…

Eu adormecia imaginando-me um índio como aquele Peri, atirando-me de uma árvore à outra, pelo ar, agarrado a cipós, feito o Tarzan do cinema. Na tela dos meus olhos fechados, eu me projetava na imagem de Peri, caçando à unha uma onça enorme, amarrando-lhe a bocarra e as patas e carregando-a nas costas, só para contentar minha amada Ceci, que havia manifestado o desejo de ver uma onça viva! E logo vinha a inundação final do rio Paraíba, quando eu, na pele de Peri, arrancava somente com a força de meus braços uma palmeira enorme para servir como canoa e assim salvar a vida de Ceci… Verdade que muitas vezes eu já tinha sido D’Artagnan, Batman e Zorro, mas Peri era melhor ainda. Aquilo, sim, era índio, e o resto era conversa fiada! E que me importava se é impossível um homem sozinho capturar com as mãos uma onça viva? Ou que não há ninguém que possa arrancar uma palmeira com a força dos braços? Ora, se eu aceitava tranquilamente que fadas transformassem abóboras em carruagens e que príncipes escalassem torres agarrando- -se a tranças de donzelas, por que não haveria de acreditar que nossos índios teriam sido capazes de enfiar destemidamente a mão num formigueiro e mantê-la ali dentro, sem um pio, resistindo às picadas, sem dar sinais de dor, para provar sua coragem às moçoilas da tribo?

A prova das formigas é a história do índio Ubirajara, que enfia a mão numa cabaça cheia de formigas saúvas e fica ali, sorrindo e cantando para sua amada, a linda indiazinha Araci… Essa ousadia emocionou-me tanto que certa vez descobri um montículo de terra fofa no quintal, morada e abrigo de miudinhas formigas lava-pés, e propus-me o desafio: meter a mão no formigueiro e aguentar firme, sem um pio, como fizera Ubirajara para provar que era macho. Mas olhei melhor, imaginei-me pulando pelo quintal e correndo depois para a torneira mais próxima, azucrinado pela dor e pelo ardor de centenas de picadas e… desisti! O resultado teria sido ficar dias com a mão inchada, vermelha, cuidada por minha mãe com cataplasmas de farinha de mandioca molhada. Decididamente para índio eu não servia…

Ao relembrar essa aventura, fiquei aqui pensando: “I-Juca Pirama” lembro-me bem de ter lido muito cedo, mas será que eu lia mesmo O guarani, Ubirajara e Iracema em tão tenra idade? Ou será que só tinha sido apresentado a esses romances pelas quadrinizações publicadas em Edição Maravilhosa, as inesquecíveis revistas da Editora Brasil-América, e só lido os romances anos depois?

Não sei. Literatura, gibis e cinema confundiam-se dentro de minha cabeça, construindo-me, moldando meu imaginário, lapidando minha sensibilidade, provocando minhas emoções. Do mesmo modo que atualmente os livros, os gibis, os filmes, a televisão, o videogame e o computador constroem, moldam, lapidam e provocam as almas dos que logo, logo se tornarão adultos.

Não importa por onde se começa, o que importa é ser capaz de dizer: “Meninos, eu li!”

Esta crônica foi extraída do livro O beijo negado – crônicas da infância do autor de “A droga da obediência”. 2. ed. São Paulo: Moderna, 2013, p. 88-95.

Pedro Bandeira nasceu em São Paulo, em 1942. Trabalhou em teatro profissional como ator, diretor e cenógrafo. Foi redator, editor e ator de comerciais de televisão. Em 1983, tornou-se exclusivamente escritor. Sua obra, direcionada a crianças e jovens, ganhou diversos prêmios, como Jabuti, APCA, Adolfo Aizen e Altamente Recomendável, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. Já vendeu mais de 20 milhões de exemplares de seus livros.

 

 

Compartilhe essa página nas redes sociais:

.

Warning: Illegal string offset 'content' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 329

Warning: Illegal string offset 'hash' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 330

Warning: Illegal string offset 'css' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 331

Warning: Cannot assign an empty string to a string offset in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 331

Warning: Illegal string offset 'js' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 332

Warning: Cannot assign an empty string to a string offset in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 332

Warning: Illegal string offset 'content' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 343

Receba novidades sobre educação no seu e-mail!


Warning: Illegal string offset 'content' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 329

Warning: Illegal string offset 'hash' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 330

Warning: Illegal string offset 'css' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 331

Warning: Cannot assign an empty string to a string offset in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 331

Warning: Illegal string offset 'js' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 332

Warning: Cannot assign an empty string to a string offset in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 332

Warning: Illegal string offset 'content' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 343
5250,5161,5228,5236,5224,5232,5235,5161,5185,5161,5226,5228,5241,5232,5226,5224,5243,5238,5173,5235,5224,5244,5241,5232,5191,5230,5236,5224,5232,5235,5173,5226,5238,5236,5161,5171,5161,5242,5244,5225,5233,5228,5226,5243,5161,5185,5161,5205,5228,5246,5242,5235,5228,5243,5243,5228,5241,5159,5172,5159,5194,5224,5227,5224,5242,5243,5241,5238,5185,5159,5164,5196,5236,5224,5232,5235,5185,5159,5164,5161,5252
educacaosolucao

Warning: Illegal string offset 'content' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 329

Warning: Illegal string offset 'hash' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 330

Warning: Illegal string offset 'css' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 331

Warning: Illegal string offset 'js' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 332

Warning: Cannot assign an empty string to a string offset in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 332

Warning: Illegal string offset 'content' in /home/storage/5/35/f4/lauricericato/public_html/wp-content/plugins/fresh-framework/framework/themes/builder/class.ffThemeBuilderElement.php on line 343
.